Algumas palavras sobre como estudar

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Saber estudar corretamente é muito importante para aquele que deseja conquistar uma vaga no setor público, principalmente se esta vaga for muito disputada, geralmente, os que pagam melhores e exigem apenas o diploma de ensino médio, o de escrevente técnico judiciário, por exemplo, mas existem os nível superior também, que devido aos ótimos salários, são disputadíssimos. Isso pode parecer redundante, mas não é: a maior parte dos concursandos não sabem como estudar, e acabam perdendo bastante tempo até chegar em um nível que o colocará dentro do setor público.

Uma das coisas mais importantes que devemos entender e aplicar às nossas vidas de concurseiro é que não existe mais aquela matéria que a gente “não gosta”. Todas as matérias são importantes para passarmos, e muitos concursos não permitem nem que “zeremos” em alguma matéria, sob pena de não nos classificarmos, de sermos eliminados logo de cara. E, como aprender a gostar de uma matéria? Bom, um caminho é procurar coisas que sejam interessantes para você na matéria. Sempre existem coisas nas matérias que podemos aplicar em nossa vida prática. Por exemplo, se você não gosta de matemática, comece a refletir sobre como é útil saber fazer as contas para não ser passado para trás no comércio. Ou, como é útil sabermos porcentagem para sabermos qual a promoção é mais vantajosa de fato. E não esqueça de criar um mantra: “Eu amo matemática!”, hehe. Brincadeiras a parte, esse negócio de aprender a gostar da matéria é seríssimo e é uma das principais diferenças entre quem passa e quem não passa. Pergunte para alguém que passou em algum concurso difícil se ele não gosta de alguma matéria? É bem provável que ele responda que ele “não gostava, mas aprendeu a gostar, porque senão não passava”. Existem pessoas que utilizam outros meios de se auto-motivarem. Algumas conseguem a cópia do holerith do colega ou amigo que conseguiu passar no concurso dos sonhos dele e prega bem na frente da mesa de estudos dele! Enfim, seja criativo se for o caso, mas aprenda a amar o que você está fazendo!

Um outro problema muito recorrente entre as pessoas em geral, não só concurseiros, é que elas fazem uma coisa pensando em outra. Como assim? Por exemplo, quando estã na praia, ficam com a cabeça nos estudos que não está realizando, e quando estão estudando, estudam pensando na praia. Ou seja, nunca estão em corpo e alma no mesmo ambiente, o corpo está lá, mas a mente em outro lugar. Aprenda disciplinar a sua mente para que isto não ocorra. Quando estiver estudando, esqueça todas as outras coisas, imagine que o seu mundo é apenas o livro ou a matéria que você está estudando. Não pense em mais nada. Isso se chama concentração. Toda a sua atenção está concentrada apenas naquilo que você está fazendo. Naturalmente, no começo você terá dificuldade. Mas não desista: a repetição o levará à vitória sobre si mesmo! Os grandes filósofos da antiguidade sempre ensinaram que devemos nos conhecer. Então, preste atenção a si mesmo e aos seus pensamentos e verifique se eles estão ali com o seu corpo. Se a dificuldade for muito grande, aprenda Yoga ou algo que ensine você a meditar e a se concentrar. Mas isto é fundamental para que você não fique perdendo o seu precioso tempo na frente dos livros sem, no entanto, absorver a matéria.

Mantenha-se em forma! Não precisa passar o dia todo na academia, mas reserve pelo menos uma hora do seu dia, duas a três vezer por semana, para fazer uma caminhada ou corrida, ou outro esporte. Além de você eliminar as toxinas do seu corpo, você aprenderá com mais facilidade e terá mais disposição para se manter sentado na frente dos livros. Alguns estudos mostram que pessoas que fazerm exercícios físicos com frequência possuem um QI mais alto do que pessoas ociosas. Então, os exercícios físicos não só irão melhorar a sua qualidade de vida, como aída deixarão você mais inteligente! E você ainda está aí parado?

O seu local de estudo deve estar organizado de forma que você tenha silêncio e claridade. De preferência, longe da sua cama, para não cair na tentação de “dar uma deitadinha só”. Também, você deve manter o celular desligado, longe do telefone e, se estiver utilizando o computador para estudar, dar um jeito de não ter acesso a “Facebook”, email, sites que são irrelevantes para os seus estudos e qualquer outrar coisa que possa tomar o seu tempo de forma improdutiva. Aprenda a utilizar o “controle parental” ou baixe todos os vídeos que você precisar utilizar para estudar, e desconecte-se da internet! Coisas como o Facebook são verdadeiros “buracos negros” de tempo, sem agregar nenhum valor à sua vida, e eu te garanto: a sua vida é muito mais importante para você do que ficar atualizado nas coisas que acontecem no Facebook!

E, falando em tempo, você precisa também aprender a disciplinar o seu tempo, quanto que você irá gastar em cada matéria, quanto que você dispõe por dia para estudar, quais as matérias em que você precisa se dedicar mais, etc. Em um artigo anterior sobre como dimensionar o seu tempo disponível entre as matérias, estou sugerindo uma idéia sobre como fazer isto, mas existem diversas outras formas. Se você acha que não tem tempo suficiente, talvez seja porque você não esteja acordando cedo o suficiente, ou tem dormido tarde demais. Não gaste o seu tempo com coisas inúteis, como o Facebook. Se for para entrar lá, marque um horário do dia e fique apenas 5 minutos no máximo. É o suficiente para ler os recados que as pessoas deixaram lá para você. O resto não passa de desperdício de tempo. Espero que eu tenha contribuido para o seu melhoramento pessoal em direção ao seu objetivo! Um grande abraço e até a próxima!

Facebook Comments

Comments

comments

Facebook Comments